comprar-bts-toddy-como-fazer-receita-o-que-e-dolce-gusto-baunilha-starbucks
Receitas e Dicas

Café Cold Brew: O que É? Quais os Benefícios? Quais os Modos de Preparo?

Uma das coisas mais legais do café é que você não precisa ficar preso a sua forma tradicional. Você pode tomar puro, com leite, capuccino, quente, gelado, e até usá-lo no sorvete ou para fazer drinks alcoólicos. Versatilidade é o que não falta para essa bebida.

Entre essas várias opções, você já ouviu falar do cold brew? Ao contrário do que alguns podem pensar este na verdade, é um método diferente de extração do café e não uma bebida.

No que consiste este método?

Como citamos logo acima, o cold brew é uma extração diferente de café. E o que faz ele diferente dos outros métodos? Porque essa técnica, em particular, realiza a extração com a bebida gelada. Possibilitando que você faça receitas mais refrescantes ainda.

Você com certeza já se imaginou tomando um copo desses no calor, não é? Bom, é exatamente por isso que esse processo tem se difundido bastante por aqui no Brasil.

Mas para chegar nele é um pouco demorado. Para se fazer um cold brew é preciso realizar uma extração a frio que demora de doze a vinte e quatro horas, ao invés de utilizar o método tradicional, ou seja, água quente ou pressurizada.

O primeiro passo é colocar o grão ou o pó de café em contato com a água. Isso fará que ocorra uma fermentação e alguns componentes deste item sejam dissolvidos.

O resultado deste trabalho é uma bebida muito mais suave, delicada, de sabor leve e aroma intenso. E o melhor de tudo: muito menos amargo e ácido.

Todo esse processo ressalta a doçura natural do grão, além de conservar as suas prioridades mais puras.

Aliás, é justamente pelo fato do café ficar horas em uma temperatura baixa que ele não libera todos os seus componentes solúveis, entre eles o responsável por deixar a bebida mais amarga e outros tipos de ácidos indesejáveis.

Outro ponto legal é que esse método diferente do tradicional também acaba diminuindo a concentração de cafeína – justamente por não ter contato com água fervente – uma ótima notícia para quem não pode abusar muito desse elemento.

Este método tem particularidades?

O cold brew parece ótimo, certo? E é, mas ele também tem suas peculiaridades.

Qualquer mudança na extração pode influenciar no resultado final. Sendo assim, se você pretende fazer o seu em casa, a primeira coisa que você tem que pensar é que não é preciso aromatizar o grão com outros sabores mais fortes.

O mesmo vale para a quantidade de leite que vai na extração. Fique atento e não erre a mão neste momento. Isso porque se usar demais, você acaba perdendo o sabor do café e não é isso que queremos.

E nem precisamos dizer o quanto é importante escolher um café de qualidade, certo? Para fazer o seu cold brew, prefira os grãos do tipo arábica.

Fique atento também na hora de moer o grão. Ele pode ser moído de forma bem grosseira, pois é isso que irá impedir que ele fique amargo.

Na hora da infusão, utilize água fria ou em temperatura ambiente, depois é só tampar e deixar descansando.

Após aguardar o tempo recomendado, é só coar o líquido, com uma peneira fina, coador de pano ou com um filtro de metal e fazer a bebida que desejar.

Agora é só aproveitar seu café gelado.

Quais são os segredos desta bebida?

Bom, você já sabe que o cold brew é uma extração diferente do café, que utiliza água fria ao invés de quente, o que faz com que a bebida seja mais doce, aromática e menos ácido e amarga.

Mas por que isso acontece? De forma resumida, devido a temperatura da água usada e o tempo que o grão fica em contato com ela.

Esses dois fatores interferem diretamente em três principais elementos do café: a cafeína, o furaneol – composto doce presente em morangos – e no ácido málico – elemento encontrado em maçãs verdes.

Então, basicamente, o segredo do cold brew – e suas diferenças – está na extração fria. Vamos explicar mais detalhadamente a seguir.

Diferenças entre a extração fria e a quente?

Em ambos os tipos de extração, o objetivo é um só: extrair o que há de melhor naquele grão. Ou seja, aroma e sabor. Mas a diferença entre o método tradicional – quente – para o frio é que, no primeiro, essa “meta” é alcançada mais rapidamente, em poucos minutos, justamente pela temperatura da água.

Enquanto que no cold brew a extração demora mais para acontecer.

Na extração com água fervente, os compostos do grão são liberados rapidamente.

Além disso, essa água quente faz com que óleos e ácidos presentes no café se degradem e oxidem de forma mais acelerada, o que resulta em uma bebida mais amarga e ácida.

Já na extração fria isso não acontece, justamente por se usar água em temperatura ambiente. Esse processo mais demorado resulta naquilo que já falamos: um café mais suave, delicado, doce, quase sem acidez e menos amargo.

No cold brew, são esses elementos que são estimulados, enquanto ácidos e óleos responsáveis pelo amargor e acidez não são despertados. Legal, não é? Principalmente pelo fato que muita gente acaba não gostando de café justamente por causa desses dois elementos.

E mesmo que em questão de proporção de água e café, a bebida seja considerada “forte”, ela não terá esses dois itens que muitos não apreciam.

Outro ponto positivo é que com o cold brew você tem o poder de controlar o sabor para ficar mais próximo ao seu gosto pessoal. Ou seja, você pode aumentar a proporção de café em relação ao volume da água para deixar a extração mais leve ou mais encorpada.

Quais são os benefícios dessa extração fria?

Muita gente que ama café acaba sofrendo pois não pode apreciar essa paixão com tanta frequência devido algumas doenças, como as que envolvem o estômago. Pois bem, temos uma boa notícia para te dar.

O cold brew tem uma menor concentração de cafeína e de ácidos, você pode tomá-lo tranquilamente. Claro, fique sempre atento a quantidade que seu médico te liberou de consumir diariamente. Mas só o fato de não atacar o seu estômago já é uma excelente notícia, certo?

E os benefícios não param por aí. É um item prático. Claro que sua preparação em si é bem demorada, mas pelo fato dele durar bastante tempo, você pode fazer uma quantidade que sabe que vai consumir dentro dos dias estipulados e guardar na geladeira ou congelar para ir usando durante a semana.

O tempo máximo de armazenamento é de 10 dias sem que a extração perca seu sabor original. A primeira parte pode até ser demorada, mas depois são dez dias de alegria.

Gosta de tomar aquela xícara de café antes do treino para dar um gás? Saiba que você também pode usar o cold brew para isso. Mesmo sendo uma bebida mais suave, ela conta com antioxidantes e outros componentes que fazem bem ao nosso corpo, inclusive dando mais energia para nós exercitarmos.

Por fim, mas não menos importante, o cold brew te dá uma infinidade de opções para preparar os mais variados cafés, seja gelado, sobremesas e drinks alcoólicos. É só botar a criatividade para funcionar e aproveitar tudo de melhor que esta extração oferece.

Como produzir a bebida?

Eis que vem a pergunta de um milhão de reais: dá para fazer um cold brew em casa, sem ter que investir muito? E a resposta é sim, dá!

Para aqueles que não querem, pelo menos por enquanto, gastar muito dinheiro para provar essa extração, você vai precisar de três itens básicos:

  • Moedor de café – você pode comprar já moído também, se preferir;
  • Coador – de preferência de tecido;
  • Jarra com tampa hermética.

Com esses itens em mãos, o próximo passo é escolher o seu café. Como já falamos aqui neste texto, é preferível que você escolha um grão de qualidade, do tipo 100% arábica.

Atente-se também à moagem. Se você preferir o grão ao invés do pó, é importante que ele seja moído de forma grosseira, como também já comentamos anteriormente. Isso minimiza os efeitos da oxidação e você tem uma bebida muito mais fresca.

Com relação a quantidade, isso fica ao seu critério. Porém, a proporção mais usada é de 100ml de água – fria – para cada 10 gramas de café. Isso vai depender se você prefere algo mais leve ou encorpado.

Para te ajudar no passo a passo, logo a seguir você tem a receita completa deste método.

Você vai precisar de:

  • Quatrocentos mililitros de água fria ou em temperatura ambiente;
  • Quarenta gramas de café já moído – moagem grossa.

Na sua jarra com tampa hermética, coloque o café que foi moído e, em seguida, a água fria. Mexa todos esses ingredientes por alguns instantes com o auxílio de uma colher.

Agora, tampe a jarra e deixe essa mistura descansar por dez a quinze horas. Pode ser tanto fora ou dentro da geladeira. (nós recomendamos a geladeira). Passado o tempo recomendado, coe a infusão. E pronto, é só escolher como quer beber.

Você pode adicionar ao cold brew algumas pedras de gelo ou adicionar leite ou creme à mistura.

Dá pra fazer em prensa francesa (French Press)?

Sim!

Aliás é uma ótima opção de investimento se você está mesmo interessado em fazer do cold brew algo recorrente na sua rotina.

A French Press ou prensa francesa é super prática, pois ela permite que você faça extrações quentes e frias, além de não ser muito cara – você acha modelos a partir de R$20,00 – e você não precisar trocar o filtro, pois ela já tem um próprio.

Ela também já vem equipada com jarra e êmbolo com tampa. Não é necessário aquecer a água e para quem gosta de itens artesanais e sustentáveis, com certeza vai adorá-la.

Ela é portátil e compacta e você consegue achá-la em vários tamanhos e modelos, mas independente disso, sua confecção mínima é de um litro.

Bom, agora que já falamos o que é e como fazer um cold brew, que tal te dar algumas opções de receitas para você testar em casa?

Quais são as melhores receitas?

1. Calda de chocolate ou Nutella

Você gosta de Nutella, assim como eu? Então você vai amar essa versão de cold brew. O melhor de tudo é que a receita fica muito parecida com milk shake.

Para fazer, você vai precisar de:

  • Duzentos mililitros de cold brew;
  • Vinte mililitros de leite de coco;
  • Duas colheres do tipo sopa – bem cheias – com leite em pó;
  • Um colher do tipo sopa de achocolatado de sua preferência (pó);
  • Uma colher do tipo sopa de Nutella – você também pode usar calda de chocolate;
  • Gelo a gosto.

No fundo e nas laterais de um copo, passe a Nutella ou a calda de chocolate. Em outro recipiente, leve o cold brew, o leite em pó e misture por alguns instantes. Aqui você pode usar um Mixer para te ajudar e deixar mais cremoso.

Em seguida, adicione o chocolate em pó e o leite de coco. Agora, coloque tudo isso no copo com Nutella, acrescente os cubos de gelo e sirva.

2. Cold Brew Affogato

Esse cold brew é uma versão do affogato italiano. Um tipo de drink que também é uma sobremesa feita com café expresso quente. Ele rende até duas porções.

Você precisa de:

  • Três xícaras de água em temperatura ambiente ou fria;
  • Doze colheres do tipo sopa de café gourmet moído;
  • Duas bolas de sorvete (indicamos o sabor creme);
  • Uma barra de chocolate (indicamos ao leite) – ralada.

Coloque o café e a água em um recipiente e cubra com um plástico filme. Deixe em infusão por 12 horas. Após esse tempo, coe a mistura.

Agora, coloque as bolas de sorvete em uma taça ou cumbuca de sobremesa de sua preferência e, logo a seguir, acrescente cerca de 3 colheres e meia de sopa de cold brew.

Finalize decorando a sobremesa com o chocolate ralado. Agora é só servir. É delicioso!

3. Com água de côco

Essa receita é uma ótima alternativa para fazer nos dias de calor, já que leva ingredientes refrescantes. Para fazer, você vai precisar de:

  • Cem mililitros de água de coco;
  • Dez gramas de café gourmet.

Com o café moído em grãos grossos, coloque ele juntamente com a água de coco. Pode ser tanto no seu equipamento específico para confecção de cold brew ou em uma jarra com tampa hermética.

Em seguida, coloque a infusão na geladeira de doze a dezoito horas. Por fim, coe toda a bebida em um coador – pode ser papel, malha ou pano – e aí é só beber. Uma dica para deixar o drink ainda mais gostoso é colocar pedras de gelo feitas com água de coco.

4. Misturado no leite

Gosta de latte gelado? Então você vai adorar essa receita.
Será preciso de:

  • Quatrocentos mililitros de água filtrada;
  • Cem mililitros de leite de vaca;
  • Quarenta gramas de café gourmet moído;
  • Gelo a gosto.

Coloque em seu equipamento de cold brew ou jarra, o pó de café e a água fria. Misture com uma colher. Tampe e deixe em infusão por 15 horas em temperatura ambiente ou na geladeira (sempre recomendamos a geladeira).

Após o tempo recomendado, coe a mistura, leve-a ao liquidificador e acrescente o leite. Bate tudo até que se forme uma espuma. Pronto! Agora é só servir com gelo. Rende até quatro porções.

5. Feito com ervas

Essa receita é ideal para quem gosta de adicionar mais aroma ao café, assim como um sabor cítrico à bebida.

Você vai precisar de:

  • Quatrocentos mililitros de água fria (da geladeira);
  • Cem mililitros de infusão de hortelã fresco ou capim-limão;
  • Quarenta gramas de café especial moído grosso;
  • Gelo a gosto.

O processo é o mesmo, na sua jarra você adiciona o café e a água e deixe descansar por 15 horas. Coe e deixe de lado, por enquanto. A seguir, ferva os cem mililitros de água, desligue e adicione a erva escolhida. Deixe essa mistura descansar por cerca de três minutos.

Agora, aguarde esfriar. Por fim, misture tudo no liquidificador, bata e sirva com as pedras de gelo. Essa receita também serve até quatro porções.

Qual a diferença desta bebida para o café gelado?

Como em muitos termos de preparo de café, nem sempre há um acordo rigoroso no mundo do café, mas geralmente “café gelado” se refere a qualquer forma de servir café frio não preparado como expresso sobre gelo.

No passado, isso significava tomar café regularmente preparado em uma máquina de gotejamento e colocá-lo na geladeira.

Também pode se referir ao café feito em forma de resfriamento rápido.

Coldbrew, portanto, se refere simplesmente a qualquer método de preparo que não utilize água quente.

Quanto à cafeína, o café cold brew pode ser mais forte, dependendo da forma como você o enxerga.

Tecnicamente, você pode fazer cold brew com qualquer proporção de café em relação à água que você quiser, então se você o fizer usando a quantidade de café e água em, digamos, nossa receita da prensa francesa, ele terá aproximadamente a mesma quantidade de cafeína.

Se você o fizer usando a proporção de café e água mais forte que a maioria das receitas exige, a bebida acabada terá mais cafeína por volume, mas como esperamos que você esteja enchendo cerca da metade de seu copo com cubos de gelo, a bebida deve ter aproximadamente a mesma cafeína total que a bebida quente de tamanho semelhante.

Referências:

https://www.sevenmiles.com.au/editorial/cold-brew-coffee-guide/

https://www.drinktrade.com/how-tos/cold-brew

https://europeancoffeetrip.com/how-to-make-cold-brew-coffee/

Gostou? Por favor nos ajude: compartilhe!