primeira-segunda-terceira-quarta-quinta-onda-do-cafe
Curiosidades

Ondas do Café: Você Sabe O Que é Isso?

Durante as suas pesquisas para conhecer melhor o mundo do café você provavelmente deve ter se deparado com o termo “As Ondas do Café”, não é mesmo? Fique tranquilo, vamos lhe explicar o que é isso.

Qual foi a primeira onda?

A explicação do que são as ondas do café não é fácil de exemplificar e as explicações mudam dependendo para quem você perguntar, mas vou tentar simplificar aqui.

Para entender melhor o que é o termo, comecemos do início. A primeira onda do café se iniciou em 1960, quando a bebida teve um aumento significativo de consumo. Com isso, o acesso ao grão se tornou mais acessível para todos.

Como e quando foi a segunda onda?

Enquanto a primeira onda se trata do acesso ao café para todos, independente do nível financeiro, a segunda foi focada na qualidade do grão.

Com a criação de grandes companhias, como a Starbucks, em 1971, esse se tornou um negócio super rentável. A partir deste momento o consumo da bebida não era mais uma necessidade, mas, sim, um produto de luxo.

É durante esse período também que se passou a ter uma maior preocupação com a cadeia produtiva do grão, desde os produtores até os consumidores. Aqui, o público começou a investigar onde e como o grão do café é produzido.

E a terceira onda do café?

Já na terceira, o que importa é a forma como consumimos o café, fugindo dos métodos tradicionais. Isso tanto para o preparo, em casa, como na forma de plantio.

Esta onda aumentou a preocupação com o tipo de torra usada no café, por exemplo. Podemos dizer que essa fase é a junção das duas primeiras.

Qual foi a quarta onda?

E com todas essas realizações, seria possível ter a quarta onda? Bom, a resposta não é unânime entre especialistas.

Por outro lado, alguns profissionais acreditam sim na quarta onda onde, ao invés de discutirmos sobre acesso ou a forma de plantio do café, a preocupação seria com a parte científica dessa atividade.

Aqui, o foco seria o conhecimento, saber sobre a planta, o tipo de grão, o solo onde o produto é cultivado e por aí vai.

Esse seria o ápice das ondas, onde se alcança a melhor qualidade possível no consumo de café.

Atualmente, estamos na quinta onda?

Na verdade, não estamos nem na quarta, que inclusive não foi nem concretizada, mas mesmo assim já se fala da quinta onda, que seria a junção das outras.

Teoricamente, na quinta onda teríamos um salto em parâmetros como execução, visão, necessidades e até os sentimentos – aspirações – que a bebida causa nas pessoas muito ligadas a tecnologia, ou seja, a geração Z.

Essa onda estaria diretamente ligada às cafeterias, o lugar onde consumimos essa bebida, com a procura não só por café, mas também por apresentação.

Isso consequentemente aumentaria o consumo do líquido, assim como o engajamento na mídia. Ou seja, um certo status, coisa que já podemos observar, inclusive. Afinal, vivemos em uma sociedade onde tudo é feito para ser postado nas redes sociais.

Conclusão

Se a quarta ou quinta onda vai acontecer, não sabemos. Mas seja como for, ela não anula a importância das anteriores e saber cada uma delas no faz ter um conhecimento ainda maior sobre esse grão que tanto amamos.

Referências:

https://www.drivencoffee.com/blog/coffee-waves-explained/

https://www.nisbets.co.uk/what-are-coffee-waves

Gostou? Por favor nos ajude: compartilhe!