monkey-coffee-india-taiwan-resenha-review
Curiosidades

Monkey Coffee é Bom? Resenha e Review!

Você já ouviu falar no Monkey Coffe? Ou em tradução livre, Café do Macaco? Um tipo raro e difícil de encontrar.

O que é o Monkey Coffee?

Este, como já dissemos, é uma espécie rara de café com origem na Índia e Taiwan. Por vezes é chamado de “café de coco do macaco”, o que não faz jus ao que realmente acontece para que tenhamos acesso ao grão de café.

Tudo começa com os macacos-pedra rochosa e os macacos rhesus, eles auxiliam no processo dos grãos, ao invés de ingeri-lo cospem no chão deixando que as pessoas os peguem. Sabendo o processo, não faz sentido que o nome “café de coco do macaco” seja utilizado.

As plantações de café localizadas em Chikmagalur, na Índia e em Taiwan, geralmente ficam em regiões próximas de florestas ou a plantação de café é intercalada com outras espécies de plantas de crescem bem com os pés de café, cultivados a sombra.

Os macacos rochosos são habitantes naturais das florestas localizadas em Taiwan, já na Índia os macacos rhesus são os nativos. Ambas as espécies costumam visitar as plantações de café com certa frequência, como afastar os primatas se mostrou uma tarefa difícil, surgiu a ideia de aproveitar a “praga” como forma de produzir um café diferente e gourmet.

Dentro do fruto do café existe a semente, mais conhecida como grão de café. É ela que atrai os macacos, principalmente quanto mais maduras e doces estiverem nas plantações, desse modo acabam selecionando de maneira instintiva os melhores grãos de café.

Fazem a colheita, mastigam bem devagar por alguns minutos, até absorver os sabores que querem do grão e despois cospem no chão o que resta da fruta junto com pergaminho que a envolve. Após isso, as pessoas que trabalham nas fazendas de café, colhem com cuidado essas sementes.

Depois de colhidas, elas são lavadas, enxugadas, processadas e secas. Esses grãos ficam com uma tonalidade cinza e possuem as marcas de dentes dos macacos. Depois de secos, os grãos já estão prontos para o processo de torra, e assim são vendidos do mesmo jeito que acontece com outros cafés.

A prática de cultivar o Monkey Coffe é relativamente nova, antes nos anos 2000 os grãos mastigados raramente eram coletados e chegavam ao processo final de fabricação, eram considerados resíduos naturais.

Muitos produtores passaram a colher as sementes que antes eram ignoradas, logo começaram a vende-las internacionalmente como um tipo de café especial. E ele não deixa nada a desejar no quesito de ser raro e especial.

Seu preparo não diferente dos demais cafés, mas o gosto do Monkey é bem diferente dos outros tipos disponíveis no mercado. Pois a saliva dos macacos separa as enzimas do grão e esse processo altera todo o perfil geral de sabor que ele possui.

Nota-se na doçura e na sua complexidade a grande diferença dele para os cafés comuns. Ele possui notas de sabor que incluem, frutas cítricas, chocolate e nozes, ainda assim o sabor de baunilha é acentuado no paladar. De corpo pesado e agradável acidez, com pequenos rastros de amargor.

Quando devemos tomar esta bebida?

Por ser um café raro e especial, as chances de você bebê-lo todas as manhas, ou na pausa para o cafezinho da tarde são bem baixas. Então sugerimos que você deixe para apreciar o Monkey Coffee em alguma ocasião especial.

Relaxando no fim da tarde com os amigos, após um almoço especial e até mesmo em algum dia que você precise de café diferente para aproveitar o dia e se sentir melhor.

Qual é o teor de cafeína neste café?

Esta bebida possui o que muitos descrevem como quantidade de acidez perfeita. A quantidade de cafeína depende de uma variedade de fatores, que não se restringem apenas ao Monkey coffee, ou seja, afetam todos os grãos de café.

Vai depender da torrefação, método de preparo e variedade do café cultivado. A maior parte dos grãos que compõem este café são de arábica e possuem uma quantidade menor de cafeína que os grão de robusta.

O tempo de torra também influencia na quantidade de cafeína, quanto mais tempo na torra, mais a cafeína é queimada, logo, grãos mais torrados e escuros possuem menos cafeína que os de torra mais leve. Normalmente, ele possui uma torrefação média.

Então sobre a quantidade de cafeína que ele possui a resposta vai depender de qual tipo você adquiriu.

Qual é o melhor modo de fazer?

Por se tratar de uma bebida de alta raridade e preço, é recomendado degustar o Monkey Coffee sem aditivos, como açúcar e leite. Sirva o café preto e puro, para aproveitar as nuances de sabor que só ele possui.

Para prepará-lo, se possível evite uma máquina de café comum ou até mesmo passá-lo em um coador. Considere utilizar uma French press (prensa francesa) ou uma Aeropress, esses métodos preparam o café de forma mais rica, proporcionando ainda mais sabor!

Como deve ser estocado?

Como já evidenciamos, ele é bem raro e para manter o seu frescor por mais tempo, garantido a qualidade para aquelas ocasiões especiais, é necessário que ele seja armazenado de forma adequada.

Guarde sempre em um local, seco, fresco, escuro e dentro de um recipiente hermético.

Um armário ou dispensa, longe fontes de luz e calor intenso, são ótimos ambientes. Evite guardar o café na geladeira, freezer ou em um local muito exposto, pois a umidade degrada os grãos com o tempo.

Ainda assim existe gente que fala de estocar ele fechado a vácuo na geladeira, e ainda assim dentro de um recipiente que não deixa a luz passar.

Fica a seu critério qual é o melhor para você!

Onde comprar?

Pode ser facilmente encontrado em sites especializados em café, basta fazer uma rápida busca utilizando o navegador de internet. Trata-se de um café com preço um pouco acima do convencional, dada sua raridade, variando entre R$88,00 e R$135,00 o pacote com 1kg.

Mas se atente para não confundir o Monkey Coffee com o café da marca “Monkey”. Muita gente pode acabar comprando um achando que é o outro!

Conclusão

Apesar de ter um preço que pode assustar a primeiro momento, devemos levar em consideração que a raridade do café é um fator importante, afinal sua produção depende dos macacos para acontecer e esse é um bom investimento para seu paladar.

Todo apaixonado por café, com certeza não sentirá arrependimentos após provar o este exemplar, principalmente ao reservar sua degustação para momentos marcantes e especiais.

Referência:

https://reviews.birdeye.com/jumpy-monkey-coffee-roasting-146818334748765

Gostou? Por favor nos ajude: compartilhe!