passar-cafe-duas-vezes-fazer-diferenca-entre-expresso-e-coado-mistura-no-po-aromatizado-frutas-que-combinam-com
Curiosidades

Como Melhorar o seu Café? Dicas da Escolha do Produto a Xícara!

Se você está lendo esse texto é porque é um amante do café, certo?

Essa é uma bebida que reúne diversos apaixonados ao redor do mundo, inclusive no Brasil, que não só é um dos países que mais consomem este item, como também é um dos maiores exportadores de grãos do mundo.

Mas você já deve ter percebido que gostar de café não quer dizer, necessariamente, que você saiba fazer um. E é aí que vem a pergunta de um milhão de reais: além de apreciar, você sabe fazer um bom café?

Bom, você pode achar essa resposta lendo nossas oito dicas e comparar com a sua rotina de preparação. Vamos lá?!

Confira 8 dicas e ideias para melhorar seu café!

Dica #1: Como escolher um produto pela qualidade

Todo mundo sabe que para algo ser bom não depende apenas do preparo, mas do produto em si. Podemos dizer que essa regra vale para basicamente qualquer coisa, mas principalmente no mundo alimentício.

Sendo assim, a primeira dica não só para saber se você faz um bom café, mas também para passar a fazer uma bebida de “lamber os beiços” é escolher um produto de qualidade.

No caso do café, o principal ponto é escolher aquele café do tipo 100% Arábica. E não importa se for na versão solúvel ou grão.

Contudo, se você tiver um moedor de café em casa, a melhor opção, sem dúvida nenhuma, é o grão. Pois assim você pode moer na hora. E nada melhor do que fazer algo para comer ou beber com ingredientes frescos, certo?

Essa versão fresca detém aroma e sabor mais intenso, possibilitando sentir no olfato e no paladar o que existe de melhor no café.

Não se preocupe se você não tem uma cafeteira que faça isso, você pode comprar uma, ou pode também procurar por padarias que vendem café moído fresquinho.

Agora, se você prefere o formato em pó, basta optar pelos gourmet. Além da alta qualidade, estes são vendidos em pequenas embalagens e embalados a vácuo, o que ajuda a conservar o sabor e o aroma do produto.

Outra dica para te ajudar na hora de decidir pela melhor opção é observar se o café que você está escolhendo possui o selo de qualidade e pureza da ABIC.

Este item garante que você está consumindo um produto sem resíduos e impurezas, o que interfere não só na qualidade, como no próprio sabor.

Afinal, você não vai querer tomar um café com asa de barata, certo? E sim, tem produtos que vem com esse e outros ingrediente “a mais”, acredite se quiser.

Quanto ao blend, isso vai depender da sua preferência pessoal, mas você pode escolher entre:

  • Tradicional;
  • Suave;
  • Forte;
  • Orgânico;
  • Descafeinado;
  • Expresso, etc.

Dica #2: Como conservar de maneira certa?

Agora que você já sabe como escolher os melhores cafés nas prateleiras do mercado, chegou a hora de saber como você deve cuidar dele em casa.

Sim, estamos falando do armazenamento. Esse processo também é muito importante para preservar as peculiaridades do grão ou do pó.

Guardando esse item de forma correta você evita, por exemplo, que ele oxide em contato com o ar e o ambiente, além da perda das suas qualidades, é claro, como falamos logo acima.

Deste modo, assim que retirar o café da embalagem, guarde-o em um pote escuro e bem vedado. Pode ser um recipiente de vidro ou metal. E nada de deixar dentro do armário, o lugar dele é na geladeira.

A baixa temperatura auxilia na preservação das qualidades do café. Parece estranho, mas essa é a forma mais correta de guardar o item. Ah, e a vedação é importante porque o produto pode ficar com cheiro de outros alimentos da sua geladeira.

Apesar de ambos serem deliciosos, café com gosto de alho não combina muito.

Mesmo que você siga todos esses passos, não demore muito para consumir o pó. Após aberto, o limite máximo é de 15 dias para uso. Depois desse tempo não é garantido que ele mantenha sabor e gosto característico.

Por isso é legal você investir em embalagens pequenas, assim você não corre o risco de desperdiçar café.

Dica #3: Coador, como saber qual é melhor?

Aposto que você não sabia disso, mas, sim, o coador, apesar de ser um item de escolha individual de cada consumidor, é algo que interfere no tipo de preparo que você deseja fazer.

Neste caso, ambas as opções mais conhecidas são boas: o de pano ou filtro de papel.

No caso do de pano, por exemplo, muita gente prefere porque é feito com um tecido “mais natural”, o que ajuda a não interferir no gosto do café.

Porém, para que você conserve essa característica é importante manter a limpeza do filtro de pano em dia, impedindo proliferação de bactérias e/ou mofo.

Se você optar pelos de papel, prefira aqueles feitos com 100% de fibras de celulose. Ele também não interfere nas características do café, além de ser mais prático e higiênico do que o de pano.

Quanto à higiene, ambos precisam ser lavados com água fervente antes de serem usados. O filtro de pano, além da escaldação, é recomendado deixar o produto “curtindo” em borra de café antes de usar a primeira vez.

Para fazer com que ele dure por cerca de 6 meses, guarde-o em um pote com tampa, na geladeira.

Dica #4: A água faz diferença?

Com certeza! A água da torneira, por exemplo, pode ter vários resíduos que alteram o sabor e a aparência do café, como cloro e flúor.

Para fazer seu café fresquinho prefira água mineral ou filtrada, sempre.

Dica #5: Posso acrescentar açúcar ou outros ingredientes ao pó?

Existe um hábito muito comum de quem faz café, que é adoçar o pó ou a água com açúcar para a bebida ir para a garrafa já adoçado.

Mesmo sendo uma atitude que facilita o seu dia a dia, você não deve fazer isso. Isso porque o açúcar ou adoçante também alteram o sabor do café. Na verdade, eles removem essa característica.

Além disso, ao colocar esse adoçante na hora do preparo você mexe no ponto de ebulição da água, o que faz com que a bebida vire um tipo de xarope. Prejudicando o preparo em si e o resultado.

Sendo assim, adoçar, seja com o que for, só depois que o café estiver totalmente pronto.

Para aqueles que tomam café gourmet, nem precisam se preocupar com isso, pois ele já é naturalmente mais doce. Mas se ainda não estiver do seu agrado, você pode colocar mais açúcar/adoçante depois de pronto.

Dica #6: Moagem e proporção do pó, como interferem?

Ambos, moagem e proporção do pó – e da água – interferem no tipo de café, ou seja, mais forte ou mais fraco.

Neste caso, a dica é usar de cinco a seis colheres de sopa do pó para cada litro de água. Mais uma vez, a quantidade depende de como você prefere o café, mais encorpado ou mais equilibrado.

Quanto à moagem, ela interfere no tipo de pó que você quer. Uma prensa francesa, por exemplo, tem um processo que deixa o pó numa espessura entre médio e grosso. Ótimo para quem usa cafeteira moka.

Agora, as cafeteiras tradicionais, elétricas e que usam filtro de café tem uma moagem mais fina.

Entre as duas opções, prefira moagem mais grossa, mesmo criando um café mais forte, este será mais saboroso e cremoso.

A moagem fina faz com que a bebida “passe” muito rápido, além de ficar fraca e aguada.

Dica #7: Faço com água fervendo ou não?

Sim e não! Para fazer um bom café, você deve deixar a água ferver, mas ela não pode passar dos 90 graus.

Manter essa temperatura é importante para que a água não mude a acidez do pó do café, o que acaba interferindo no sabor final. Em termos mais simples a água fervendo (a 100ºC) pode queimar o café, deixando-o mais ácido e amargo.

Para isso, você pode ter ajuda de um termômetro ou ficar de olho na água: a hora de desligar o fogo é quando você ver pequenas bolhas se formando no fundo da panela.

Dica #8: Existe um jeito certo de despejar a água?

Acredite se quiser, mas existe sim um jeito certo de despejar a água no pó de café. Depois que colocar o item no filtro, comece umedecendo com um pouco de água, e deixe ela escorrer totalmente.

Só depois disso é que você vai colocar o restante, bem devagar e em todo o pó. A dica aqui é fazer isso em movimentos circulares.

Vá com calma, mas nem tanto assim. A extração deve ser feita em no máximo quatro minutos. Se passar disso, a chance do café ficar amargo é bem alta.

Ah, e não esqueça de escaldar o filtro antes de adicionar o pó de café!

Dicas extras para melhorar ainda mais o preparo do seu café

Óbvio que cada preparo depende da sua cafeteira e do tipo de café que você quer, mas existem dicas gerais para se fazer um bom café.

Para começar, acho que nem precisava falar, mas o pó só deve ser usado uma vez. Depois disso, é lixo – ou você pode usar para colocar nas plantas, tirar odores da geladeira ou mesmo tingir o cabelo. Mas para fazer café, uma única vez, combinado?

Se você quer deixar o café quente mais tempo, passe água quente nas xícaras, no bule ou na garrafa térmica que você utiliza, antes de colocar a bebida.

De maneira alguma use pó vencido ou que foi moído há muitos dias atrás. O ideal é usar grão processado na hora.

Sabe aquela mania de fazer uma garrafa de café para durar dias? Isso também deve ser evitado se você quer fazer um bom café. Reaquecer a bebida muda seu sabor. Faça o teste pra você ver e nunca mais tome café reaquecido!

E falando em armazenagem, após feito, o líquido deve consumido imediatamente ou até duas horas depois do preparo.

Por fim, depois de colocar o pó no filtro, não compacte ou mexa com a colher antes ou durante o processo de coagem.

E aí, com todas as nossas dicas, você faz ou não um bom café? Se acha que não ou que pode melhorar ainda mais, é só seguir todos os passos que falamos aqui.

Em breve você se tornará um expert em fazer um bom café e vai matar suas visitas de inveja.

Referências:

https://www.thespruceeats.com/ways-to-improve-your-morning-coffee-4158872

https://elevencoffees.com/tips-for-making-better-coffee/

https://www.caffeluxxe.com/blogs/news/11-tips-for-brewing-better-coffee-at-home

Gostou? Por favor nos ajude: compartilhe!