cafe-do-brasil-2020-melhores-marcas-gourmet-2019-especiais-marca-famosa-piores
Curiosidades

Qual é o Café Brasileiro Que Mais Ganhou Prêmios Por Todo o Mundo?

Como adorador dessa bebida, você já se perguntou qual é o melhor café – e o mais premiado – que o Brasil produz? Aquele digno de um prêmio, literalmente falando!

Pode parecer uma surpresa para você, mas temos sim, um produto brasileiro bem premiado. Um, inclusive, que já ganhou cerca de vinte quatro premiações do renomado Cup of Excellence.

Contudo, antes de falarmos a quem pertence essa colocação, vamos descobrir como os cafés ficam elegíveis para essas premiações.

O que um café precisa ter para entrar em uma premiação mundial?

Não existe dúvida que escolher o melhor café entre os tantos produzidos no Brasil – ou fora – não é uma tarefa fácil.

Por conta disso, foi determinado alguns pontos a serem levados em consideração para que os grãos sejam avaliados e aí liberados para entrarem nessas competições.

E o que faz o produto ser reconhecido? Bom, os especialistas levam em consideração basicamente todas as características do café, desde o processo de produção, ao cultivo e até a torra. Além de cor, aspecto, umidade, defeitos e, claro, qualidade da bebida.

Para entrar na Categoria Especial, onde o melhor café do Brasil se encontra, este precisa também ser certificado e apresentar rastreabilidade, ou seja, o consumidor ter acesso a informações como: onde o grão foi plantado, quais processos sofreram e como foi produzido.

Também deve alcançar no mínimo 80 pontos – de 100 – na escala da Associação Americana de Cafés Especiais (SCAA), que faz essa pontuação através do aroma, sabor e outros traços.

Quando o café é classificado na Categoria Especial, ele fica elegível para concorrer não só o Cup of Excellence, mas em outras importantes premiações.

Quais são os principais prêmios de um café?

E quais prêmios um café de qualidade superior pode concorrer? Bom, podemos citar três principais: o Cup of Excellence, que já comentamos mais acima, o Coffee of The Year e o brasileiro Aroma BSCA – Associação Brasileira de Cafés Especiais.

O Cup of Excellence foi criado em 2000 por um grupo de conhecedores de café, juntamente com apoio de ONGs e entidades do governo.

O intuito dos amantes dessa bebida era simples: recompensar os produtores por seus esforços e trabalho. Hoje, a premiação é considerado o principal concurso de qualidade de café do mundo.

Criado em 2012 com o objetivo de reunir os melhores cafés brasileiros, o Coffe of The Year tem uma dinâmica bem interessante. Além dos especialistas na área, que avaliam os produtos, a premiação conta também com a participação do próprio público – nada mais justo. Neste caso, os amantes de café são autorizadas a participar da fase final do concurso.

Outro pronto interessante do Coffee of The Year é que parte da análise é feito as cegas pelos provadores, na primeira etapa da premiação.

Só no ano passado, a competição recebeu cerca de 406 amostras de produtores brasileiros.

Já a Associação Americana de Café Especiais foi criado por um fator mercadológico: a perda de consumidores. Com o intuito de mudar esse cenário, um grupo de pessoas ligadas a indústria do café fundou a associação em 1980.

Nessa mesma época, Erna Knudsen, dona de uma importadora de cafés finos de São Francisco e uma das participantes da Associação, criou o termo “Specialty Coffee” ou café especial, que se tornou referência em todo o mundo para classificar produtos raros, bem específicos e com grande qualidade.

Qual é o café mais premiado do Brasil e por que ele ganhou esses prêmios?

Bom, agora que já sabemos o que o café precisa ter para entrar numa competição dessas e quais são as principais, chegou a hora de revelar o café mais premiado do Brasil.

Esse título pertence ao grão Orfeu, que chegou ao mercado de cafés especiais em 2005.

Ganhador, acredite se quiser, de vinte e quatro prêmios da Cuf of Excellence, nas categorias Natural e Cereja Despolpado.

Além do COE, o Orfeu também levou premiações do Coffee of The Year, que acontece todo ano durante a Semana Internacional do Café. Nessa competição, o café brasileiro chegou a levar o pódio duas vezes, e em inúmeras outras ficou no top 10 do Brasil.

Em 2017, durante a premiação da Associação Brasileira de Cafés Especiais, o Aroma BSCA, o produto ficou em primeiro lugar nas duas principais categorias da competição.

O grão recebeu tantos prêmios assim não de forma aleatória. Ele se encaixa em todos os itens exigidos pelos especialistas, como qualidade, escolha de variedade, altitude onde o produto é plantado, processo de nutrição e secagem.

No caso do plantio, por exemplo, este grão é plantado em altas atitudes, cerca de 1.300 metros, o que dá ao café uma doçura característica.

Além de atender todas essas exigências, a Fazenda Sertãozinho, a produtora do café, é conhecida por ser a única do mundo com um sistema de gestão de qualidade ISO 9001, em toda a sua produção.

É igualmente um item 100% rastreável em todo processo, do plantio, até o colhimento, da torra, embalo e entrega, que também é feita pela própria fazenda.

Ainda por cima, após a torra, os grãos são selecionados manualmente, o que quer dizer que dificilmente você encontrará algum com defeito.

Além da qualidade do café, a empresa também se preocupa com o meio ambiente e planta cerca de 2 mil árvores nas áreas de reserva da fazenda, para preservação da vegetação local.

A marca é igualmente detentora do selo Ecocert, uma das maiores empresas locais certificadoras de produtos orgânicos em todo o mundo.

E não se preocupe com valores, mesmo com tantas qualidades, os produtos da Orfeu possuem um custo bem acessível, para todos os bolsos. Sendo assim, você não terá problemas para experimentar o café mais premiado do Brasil.

Referências:

https://thecozycoffee.com/brazilian-coffee/

https://coffeelikeapro.com/coffee-beans/best-brazilian-coffee-beans

https://www.coffeereview.com/coffee-reference/coffee-categories/geographic-origins/coffees-from-the-americas/brazil/

Gostou? Por favor nos ajude: compartilhe!