cafe-origem-agricultura-beneficios-do-nome-cientifico-maleficios-e-fruta-marcas-lista-de
Curiosidades

Os 7 Fatos Científicos Comprovados dos Benefícios do Café para Sua Saúde

Que o café é paixão mundial, não é novidade nenhuma. “Tomar um cafezinho” faz parte do cotidiano de pessoas espalhadas pelos quatro cantos do planeta!

Um cafezinho cai bem em qualquer hora do dia: no desjejum, no meio da tarde, após o jantar.

É uma bebida que também se encaixa bem em qualquer momento: em reunião familiar, de negócios ou momentos de estudo.

Alguns o apreciam porque os faz “acordar”, “ficar alerta”, “prestar mais atenção”. Outros apenas amam o líquido quente mais doce ou mais amargo. Cada um com o seu gosto, mas todos com o mesmo amor.

Algumas décadas atrás havia uma certa confabulação de que o café fazia mal à saúde, sobretudo se o consumo ultrapassasse mais de 3 xícaras por dia.

Dizia-se que a pessoa poderia sofrer com fortes enxaquecas, dizia-se que o cálcio seria eliminado pela urina, dizia-se que a pessoa teria insônias e era tanta coisa mas felizmente caiu tudo por terra.

Hoje em dia, mais e mais benefícios do café estão sendo descobertos e a bebida é amplamente aprovada. Claro que, como tudo na vida, o equilíbrio e o bom-senso devem sempre prevalecer acima de tudo.

1 – Não só a cafeína, muitos componentes do café fazem bem para sua saúde

Foi recentemente descoberto que uma série de minerais fazem parte da composição do café. Potássio, zinco, magnésio e ferro, para citar alguns.

Outro ponto que se torna mais uma grande vantagem é que ele possui uma generosa quantidade de polifenois antioxidantes, os chamados ácidos clorogênicos, que também contribuem na perda de peso.

Outrossim, além de diminuir o risco de câncer de fígado, o consumo de café tem sido ligado a uma menor incidência de cirrose, especialmente de cirrose alcoólica. Um estudo nos Arquivos de Medicina demonstrou uma correlação inversa entre o aumento do consumo de café e uma diminuição do risco de cirrose – uma redução de 20% para cada xícara consumida (até quatro xícaras).

Os cientistas encontraram uma relação inversa entre o consumo de café e os níveis sanguíneos de enzimas hepáticas. Níveis elevados de enzimas hepáticas geralmente refletem inflamação e danos ao fígado. Quanto mais os indivíduos bebiam café, mais baixos eram seus níveis de enzimas.

2 – A cafeína só faz efeito no seu corpo depois de 10 minutos

A cafeína tem ação instantânea no organismo, entre 10 e 12 minutos após a ingestão, ela já foi absorvida e está começando a circular na corrente sanguínea, o que promove aceleração nos batimentos cardíacos e aumento da pressão arterial.

3 – A cafeína é um composto químico muito parecido com um neurotransmissor do sono

Seguindo a cadeia de reações pós consumo, após 20 minutos, a cafeína passa a interferir e limitar a ação dos níveis de adenosina, que é um neurotransmissor natural que prepara o organismo para o momento do sono.

4 – Sabia que seu corpo não precisa de café ao acordar?

Esse é um daqueles hábitos inconscientes que são passados de geração em geração e simplesmente acostumamo-nos a eles. Vários costumes antigos se encaixam nessa categoria e os repetimos inconscientemente no nosso dia-a-dia.

Ao longo de vários anos, vimos essa cena, seja em narração dos nossos avós ou em filmes, novelas ou séries de época: acordou e lá está o café esperando para ser ingerido e realizar a mágica de acordar nosso corpo ainda meio sonolento.

Mas a verdade é bem diferente, pois o corpo humano libera um hormônio responsável pelo estado de alerta ao acordar: que é o cortisol.

Esse hormônio se espalha pelo organismo como uma onda animadora de energia e ficamos com a idéia errada que é efeito do café.

Esse hormônio tem outros picos ao longo do dia: no período do almoço (12/13h) e no fim da tarde(17h30/18h30). Por isso, o recomendável é tomar o líquido entre 13h e 17h e assim, evitar inibir os efeitos do cortisol.

5 – O café ajuda na prevenção de doenças como Alzheimer e muitas outras

Segundo pesquisas científicas, o consumo constante de café pode retardar o surgimento de doenças neurodegenerativas, tais como Alzheimer e o mal de Parkinson, além de outras como depressão, diabetes do tipo 2 e vários tipos de cânceres, especialmente mama, próstata, cólon e reto.

O processo de torrefação do café é o responsável pelo surgimento de um grupo de compostos que ficou conhecido como “fenilindanos”.

Foi estudado e comprovado por cientistas que esses compostos conseguem inibir a produção de “Beta – amiloide” e a “tau – proteínas”, as quais encontram-se aglomeradas nas estruturas cerebrais dos portadores de Alzheimer e do mal de Parkinson.

Foi também administrado a um grupo de voluntários na Áustria uma dose de 100 miligramas (mg) de cafeína, aproximadamente a mesma quantidade contida em uma única xícara de café, e pesquisadores austríacos encontraram um surto na atividade cerebral nos voluntários, medida por imagens de ressonância magnética funcional, pois eles realizavam uma tarefa de memória. Os pesquisadores observaram que as habilidades de memória e os tempos de reação dos voluntários cafeinados também foram melhorados quando comparados ao grupo de controle que recebeu um placebo e não mostraram nenhum aumento na atividade cerebral.

A cafeína parece afetar as áreas particulares do cérebro responsáveis pela memória e concentração, proporcionando um impulso à memória de curto prazo, embora não esteja claro quanto tempo o efeito dura ou como ele pode variar de pessoa para pessoa.

Além de proporcionar um impulso temporário na atividade cerebral e na memória, o consumo regular de café pode ajudar a prevenir o declínio cognitivo associado ao mal de Alzheimer e outros tipos de demência. Em um promissor estudo finlandês, pesquisadores descobriram que beber de três a cinco xícaras de café diariamente na meia-idade estava associado a uma diminuição de 65% no risco de Alzheimer e demência na vida posterior. Curiosamente, os autores do estudo também mediram o efeito do consumo de chá no declínio cognitivo, mas não encontraram nenhuma associação.

Há várias teorias sobre como o café pode ajudar a prevenir ou proteger contra o declínio cognitivo. Uma teoria que funciona: a cafeína evita o acúmulo de placa beta-amilóide que pode contribuir para o surgimento e progressão do Alzheimer. Os pesquisadores também teorizam que, como o consumo de café pode estar associado a uma diminuição do risco de diabetes tipo 2, um fator de risco para demência, ele também diminui o risco associado de seu desenvolvimento.

6 – É verdade que as abelhas gostam de café?

Realmente esses insetos têm verdadeira paixão pelo aroma exalado por esses grãos! E não só ficam esvoaçando em torno das folhas e dos frutos, como retornam à colmeia para comunicar às companheiras o grande achado.

O néctar em algumas flores tem baixos níveis de cafeína, que é usada para atrair abelhas, criando um zumbido induzido por drogas que mantém as abelhas voltando. A cafeína também é boa para as abelhas. Estudos recentes mostraram que a cafeína pode ajudar a melhorar a memória a longo prazo das abelhas.

Todas partem num vôo alegre em busca do fruto que tanto gostam. Porém, estudos científicos comprovaram que o exesso de cafeína acaba prejudicando a produção de mel.

7 – O café e a cafeína realmente é viciante?

Podemos reconhecer várias pessoas pelo mundo afora que se dizem “viciadas” em cafeína, pois entram em estado de ansiedade para beber o primeiro gole assim que acordam.

Esse é, de fato, um tema antigo que sempre envolveu discussões e estudos científicos ao longo de décadas.

Atualmente existe o consenso médico de que a cafeína não é viciante, mas sim, possui efeitos estimulantes no sistema nervoso.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde – OMS, não há qualquer prova, mesmo remota, de que o uso constante da cafeína tenha as mesmas consequências sócio-emocionais que o uso de drogas como morfina ou cocaína em seus usuários.

E então? Você tinha conhecimento desses benefícios?

Agora é correr para tomar um fumegante cafeinado e garantir ainda mais saúde!

Referências:

https://www.onemedical.com/blog/newsworthy/10-healthy-reasons-to-drink-coffee-2/

https://pattayaone.news/7-facts-about-coffee/

https://americanolounge.com/7-health-benefits-of-coffee

Gostou? Por favor nos ajude: compartilhe!